quinta-feira, setembro 30, 2004

não era bem isso( depois de ja ter escrito td post)

Putz, tava eu ontem, 10:30 da manhã lendo textos de economia! É, faltei aula pra ficar em casa estudando! Podem acreditar! Pois bem, demanda vai, oferta vem, ate que chego num termo bem interesante que fez eu, por alguns minutinhos, sair completamente da economia pra fazer uma analogia com nossas vidinhas. Não to dizendo que economia nao faz parte de nossas vidas, e sim que este termo é bem conplexo e triste! Complexo p/ vida, pq p/ economia é balela! To manjando tudo já! ou não?(Carla pensativa).
Tá, ai vai a definição de "Utilidade Marginal": é a satisfação adicional obtida pelo consumo de mais uma unidade do bem, É DECRESCENTE, pq o consumidor vai perdendo a capacidade de percepção da utilidade proposicional por mais uma unidade do bem, chegando a saturação.
Perceberam o dilema! Calma, não estou nos comparando com bens de consumo ou de serviço, embora ache q existam pessoas que se enquadram nesses requisitos. Se é que vcs me entendem!!(Carla, sarcasticamente tc, =))Estou me referindo à essa perda de "satisfação" com as coisas e com as pessoas! Podem comprovar isso pensando naquela guria(gurí) tri baranga(Jacú) que apareceu na sua vida. A primeira impressão foi, "puts mas ela(ele) é feia(o) mesmo", mas depois com o tempo, começam a ficar amigos e o que parecia tenebroso já evolui p/ um(a) arrumadinha(o), bonitinha(o), qdo tu vê já ta achando a pessoa tri normal, e é ate capaz de aceitar dar uns beijinhos nela, caso a quimica e a amizade de vcs seja bacana! To certa,ou exagerei um pouquinho?( tá acho q exagerei, mas só um pouquinho). Tá, mas agora pensem anquela(e) gurí(a) linda(o)- tipo aquela que o Bruno viu no shops, ou aquela outra que o Bruno e o Andre viram na "esquina"- em primeira análise aquela gata(o) podem significar e traduzir um monte de "coisas boas", mas depois com o tempo, digamos que vcs conseguiram pelo menos se aproximar da garota(o) e tornar-se amigo dela(e), a beleza q era, à princípio, tudo de bom, vai tornando-se banal. A utilidade marginal da beleza, vai diminuindo, embora tu saiba q um dia já foi grande, chega uma hora q satura!
Bah, não eram bem isso q queria escrever, mas acho q pude me fazer entender pelo menos um pouquinho. não foi bem assim q pensei, ontem, ou melhor "onteontem" pela manhã! mas minha capacidade p/ reproduzir o q pensei nao ta funcionando. O Milmam está me assombrando!! Acho q vou domrmir!!

quarta-feira, setembro 29, 2004

Chifres, galhos e afins...

Buenas, depois de tanto tempo sem um postzinho sequer, me vi obrigada a dar uma passadinha aqui para transcrever nossas tão profundas e elucidativas conversas sobre a vida e, assim, levantar algum questionamento nos nossos possíveis leitores...

16h30, após algumas horas de estudos em Semiologia...

[kaka] - Tá, mas pelo menos ele vai sair ganhando... dois chifres, mas vai...

[*] - Até porque "homem sem chifre é um animal indefeso"!

*A autora dessa frase não será revelada por motivos óbvios, hehehe.

Xiii, agora deixei as gurias mal... que seja! Bom, vamos à Enquete da Semana:

Quem você acha que proferiu a tal frase? Denise ou Carla?**

Agora vamos à segunda Enquete da Semana:

O que será que foi dito antes da primeira frase? E quem puxou o assunto?**

**Essas enquetes foram devidamente autorizadas por... mim! huahuahua!!!
Dor de cotovelo é dose, hehehe!
Bjoks e pipoks!!!

terça-feira, setembro 28, 2004

Epa, oh coloquei um link no final da página caso queiram buscar letras de música!! mas tá bem, bem no final da página!! beijaoo

terça-feira, setembro 21, 2004

Ta aí a letra

Bah, no começo da semana escutei essa música no Dacom! Alguem, não sei quem, tocava, e apartir de lá ela permaneceu na minha cabeça, sabe aquele mosquitinho que fica fazendo, bizzz (putz, sei lá se mosquito faz assim!)só sei que não saiu mais! E contagiou as gurias tb!

Leoni - Garotos
Seus olhos e seus olhares
Milhares de tentações
Meninas são tão mulheres
Seus truques e confusões
Se espalham pelos pêlos
Boca e cabelo
Peitos e poses e apelos
Me arragam pelas pernas
Certas mulheres como você
Me levam sempre onde querem
Garotos não resistem
Aos seus mistérios
Garotos nunca dizem não
Garotos como eu
Sempre tão espertos
Perto de uma mulher
São só garotos
Seus dentes e seus sorrisos
Mastigam meu corpo e juízo
Devoram os meus sentidos
Eu já nã me importo comigo
Então são mãos e braços
Beijos e abraços
Pele, barriga e seus laços
São armadilhas e eu
não sei oque faço
Aqui de palhaço
Seguindo seus passos
Garotos não resistem
Aos seus mistérios
Garotos nunca dizem não
Garotos como eu
Sempre tão espertos
Perto de uma mulher
São só garotos


Caraca, agora q me liguei das horas!! Uhu, tenho q acordar cedo. Minha cama me chama! E eu, é obvio, não resistirei ao meu travesseiro! Boa noite p/ todos, e boa semana!! =)

segunda-feira, setembro 20, 2004

Pensamentos...

Dia de chuva...
Sobre a mesa, alguns papéis.
O que está escrito neles? Não mais importa...

Discos, livros, fotos...
Músicas, palavras, lembranças...

Em minha mente, realidade e ficção se confundem.
Sonhos, planos, devaneios...

Persiste apenas a chuva...
E a certeza de que ainda não encontrei
resposta para todas as minhas dúvidas...





sábado, setembro 18, 2004

Sabe qdo um porção de sentimentos se mistura
Raiva, felicidade, alegria, tristeza, desejo,
pois é, to com vontade de sair por ai,
correr, gritar, sei lá...
mudar um pouco ...
Esse dia ta me lembrando as vezes q lá em Curitiba eu ia p/ Fazenda Thalia. Hj seria um bom dia para estar lá, sentir a agua gelada da cachoeira, e o que é melhor poder subir lá em cima, e mesmo morrendo de medo de pular, contar até 3 e se jogar!! Alucinante! ueria poder fazer isso novamente!
Na verdade queria agora é estar em algum lugar assim, campo, praia, mas não cidade! Mas fazer o q né! Chega de reclamaçOes!!

Que dia lindo...

quinta-feira, setembro 16, 2004

Ô semaninha braba!

Pois é, eu bem que estou tentando disfarçar, mas essa semana de acontecimentos estranhos me botou pra baixo de uma forma arrebatadora!!! Pra vocês terem uma idéia, vou trancrever abaixo um diálogo que eu tive com a minha mãe ontem:

[kaka] - Mãe, amanhã tem a festa dos bixos, tá?

[mãe da kaka] - Ah, tá bom.

[kaka] - Mãe... sexta também tem uma festa... tá?

[mãe da kaka] - Tá.

[kaka] - Tá?!

[mãe da kaka] - Sim, tá.

[kaka] - Como assim "tá"?! Tem certeza? Dois dias seguidos, mãe, tu ouviu bem? Tu TÁ bem?

[mãe da kaka] - Ai, filha, tu tá precisando te desestressar, não agüento mais olhar pra essa tua cara de bunda... vai te divertir um pouco.

Silêncio. Minha tia, que estava ouvindo tudo, fez uma cara de espanto pra minha mãe. Minha mãe fingiu que não viu, mas eu percebi que ela notou a expressão da minha tia e que estava começando a raciocinar em cima do que ela tinha dito. Depois de uns dois minutos de estranha quietude eu larguei um "Bah, então tá", e saí de fininho antes que ela mudasse de idéia...

Mal posso esperar pra ver essa semana acabar de uma vez! = /
Bjoks e pipoks!!!

terça-feira, setembro 14, 2004

Escolhas

Que saudades que eu estava daqui! Sumi por um tempinho – sabe como é: depois do sucesso do último post eu resolvi preservar um pouco a minha imagem, hehehe... E as gurias também escreveram uns textos tão bacanas que nem me atrevi a dar o ar da graça...

Brincadeiras à parte, tenho algumas “coisitas” bem legais para dividir com vocês, mas deixarei isso para um outro momento... Hoje, prefiro registrar aqui um texto muito bom que recebi essa semana e que trata de um assunto presente em todos os momentos das nossas vidas: escolhas!

Leiam e reflitam! Ou refutem...


“A certa altura do filme Crimes e Pecados, o personagem interpretado por Woody Allen diz: ‘Nós somos a soma das nossas decisões’. Essa frase acomodou-se na minha massa cinzenta e de lá nunca mais saiu. Compartilho do ceticismo de Allen: a gente é o que a gente escolhe ser, o destino pouco tem a ver com isso.

Desde pequenos aprendemos que, ao fazer uma opção, estamos descartando outra, e de opção em opção vamos tecendo essa teia que se convencionou chamar "minha vida". Não é tarefa fácil. No momento em que se escolhe ser médico, se está abrindo mão de ser piloto de avião. Ao optar pela vida de atriz, será quase impossível conciliar com a arquitetura. Se for a psicologia que se almeja, pouco tempo sobrará para fazer o curso de odontologia. Não se pode ter tudo.

No amor, a mesma coisa: namora-se um, outro, e mais outro, num excitante vaivém de romances. Até que chega um momento em que é preciso decidir entre passar o resto da vida sem compromisso formal com alguém, apenas vivenciando amores e deixando-os ir embora quando se findam, ou casar, e através do casamento fundar uma microempresa, com direito a casa própria, orçamento doméstico e responsabilidades. As duas opções têm seus prós e contras: viver sem laços e viver com laços. Escolha.

Morar em Londres ou numa chácara? Ter filhos ou não? Posar nua ou ralar atrás de um balcão? Correr de kart ou entrar para um convento? Fumar e beber até cair ou virar vegetariano e budista? Todas as alternativas são válidas, mas há um preço a pagar por elas.
Quem dera pudéssemos ser uma pessoa diferente a cada 6 meses, ser casados de segunda a sexta e solteiros nos finais de semana, ter filhos quando se está bem-disposto e não tê-los quando se está cansado, viver de poesia e dormir em hotel 5 estrelas. No way.

Por isso é tão importante o autoconhecimento. Por isso é necessário ler muito, ouvir os outros, estagiar em várias tribos, prestar atenção ao que acontece em volta e não cultivar preconceitos. Nossas escolhas não podem ser apenas intuitivas, elas têm que refletir o que a gente é.

Lógico que se deve reavaliar decisões e trocar de caminho: ninguém é o mesmo para sempre. Mas que essas mudanças de rota venham para acrescentar, e não para anular a vivência do caminho anteriormente percorrido.

A estrada é longa mas nosso tempo é curto, portanto, tenha pressa.... corra atrás de seus sonhos. ” (Martha Medeiros)

Bom, acho que não preciso comentar mais nada, né? Espero apenas que possamos sempre ter a serenidade necessária para fazer as escolhas certas.Ou, pelo menos, a maioria delas...

Muitos Beijinhos!

domingo, setembro 12, 2004

Salada mista

Chuva, chuva, muita chuva...foi num dia assim q eu vim ao mundo!! Mas isso não vem ao caso!!
Fazia tempo que não apareceia por aqui, então como lá fora o mundo goteja suas preces, resolvi vir aqui, escrever um pouqinho dos ultimos dias, o q aconteceu e coisitchas do gênero!
Vou começar partindo do ultimo post da Carol, no qual ela fala da incrível mudança do tempo em tão pouco tempo.(isso não era p/ rimar!!) Pois é, não é só o tempo q pode dar uma guinada em poucas horas, (vi agora um filmezinho passando em minha cabeça, recordações, acontecimentos, palavras ditas que em segundos podem mudar, drasticamente nossas vidas.)Putz, começei pensando em escrever sobre uma coisa, mas qto mais escrevo, mais eu vejo q tem coisa p/ escrever!! Quero só ver no final deste post, talvez não dê p/ entender muita coisa pois não vou escrever linearmente!! Sabe aquela brincadeira q tu fala uma coisa e ela te lembra outra, q te lembra outra, e outra... então!!

Falando da força das palavras, já pararam p/ pensar o qto uma palavra, ou um montão delas, pode fazer um baita estrago ou um grande concerto! Acho incrível como nossa felicidade ou nossa desgraça pode estar vunerável apenas a um "sim"ou "não". Tudo muda, absolutamente tudo, basta uma resposta. Estranho pensar q nossas vidas, ou o decorrer dela, esta fundamentado em alguma coisa q nem ao menos posso tocar e sentir, somente escutar, ou talvez nem isso, somente enchergar!! Confuso, muito confuso!!

Lembrei agora dos nossos 5 sentidos, qual será deles o mais importante?? Tato, olfato, paladar, audição ou visão!! Se tivessem q escolher, qual escolheriam?
Sem o tato, que graça teria, o q eu iria sentir?(depois q a Carol esmagou meu dedo e eu quase tive q amputá-lo, fiquei uns 2 meses sem sentir meu dedo e aprendi a dar valor p/ este sentido, hehe)
Sem o paladar, putz, fominha do jeito q sou, além do q é um dos 7 pecados, haha, impossível viver sem!
Audição, não poder escutar a trilha sonora da minha própria vida. Não, não, sem chance!
Visão,como viver sem ela?? De nada me adiantaria o tato se não posso ver o q posso sentir, de nada me adiantaria o paladar se acabamos comendo com os olhos, de nada me adiantaria a audição se não posso ver o filme devidamente sincronizado com minha música!!
Mas e o olfato, importante tb né? Aquele perfume, q só de sentir te remete a um montão de coisas, um lugar, um acontecimento, uma pessoa. O cheirinho da chuva, das flores... complicado escolher,mas como parei p/ pensar sobre isso, acho q se não tivesse escolha de ficar com os 5, perderia o olfato, embora seja muito ligada a ele...
Putz, q papo chato, não gostei dessa idéia de perder, hehe, to bem com os meus 5!! mas será q não exite um 6?? Hum!!

Velhos manuscritos 2

Sonhar...
sonhar em estar perto
sonhar em se fazer presente
sonhar em se tornar um sonho
sonhar que o sonho se torne real
sonhar que o sol
se torne a iminencia do dia
e que apartir do sol,
o sonho deixe de ser sonho,
pois está na hora de acordar e passar a viver!!

Velhos Manuscritos...

"O céu está encoberto,
mas ao fundo posso ver uma estrela...
Meu mundo é como o céu,
todos podem vê-lo,
mas são poucos que conseguem ver eu "estrela".
Ao meu redor existem muitas delas,
umas brilham mais,
outras nem tanto...
apagando-se com gestos e atitudes"

sábado, setembro 11, 2004

Que coisa!!!

Olha só, eu sei que esse assunto é permeado por um preconceito muito grande, sendo tratado como última alternativa no caso de acontecer aquele silêncio ensurdecedor, mas sou obrigada a falar sobre isso: o tempo!

Geeeente, o que que é isso??? Não faz dois dias a gente tava em pleno verão e agora... isso! Chuva! Ai, como eu detesto a chuva!!! Eu sei que ela é importante pra fazer as arvorezinhas crescerem, pros alimentos, e talicoisa, mas ela atrapalha muito!!! Ontem eu e a Mayara voltamos encharcadas pra casa, a chuva foi ficando cada vez mais forte, o único guarda-chuva que a gente tinha não era suficiente pra impedir que a gente tomasse um banho... e nem era sábado!!! Sim, porque sábado é dia de banho, né... Ai, ai, minha gripe agradece!

Aliás, a Chinelagem de ontem foi ótima, dancei (se é que dá pra chamar aquilo que eu faço de dança...) até me acabar, e nem bebi muito, novamente contrariando tudo e todos, que dizem injustamente que eu sou pinguça!!! Viram? Quando eu falo as coisas ninguém acredita... Várias surpresas, muitos acontecimentos engraçados, alguns nem tanto - mas nada que atrapalhasse meu bom-humor! Foi uma noite e tanto! Apesar de não ter durado até o amanhecer, me redimi daquela festa no Barbazul onde eu passei mal!!! A Carlinha também apareceu por lá, mas a Denise (sem graça!) não foi... tudo bem, entendemos, afinal, tava chovendo (maldita chuva!) e Cachoeirinha, definitivamente, não é logo ali... Os bixos, aliás, são muito animados, ótimas parcerias pras festas!!!

Acho que era isso,
bjoks e pipoks!

quarta-feira, setembro 08, 2004

Eu e minha imagem no espelho...

Buenas, galerinha, depois dessas miniférias bastante agitadas, e de um post supersério que rendeu verdadeiras monografias em forma de comentários (claaaaaaaaaroo!) e ainda um post em outro blog, vim falar um pouquinho de mim, só pra manter a linha narcisista que eu venho seguindo - só falta falar comigo mesma no espelho. Quem não quiser ler, não se acanhe em sair da página, não vou ficar chateada, afinal, é uma coisa minha, que apenas quero compartilhar com alguém que esteja disposto a ler um texto chato e meloso... Logo, logo, a Dê ou a Carlinha postam algo mais interessante...

Vim falar de Saudades...

Sim, acontece que hoje eu entrei em contato com duas pessoas que eu amo demais e que não falava havia muitos anos!!! Claro, "falei" com eles por e-mail, mas falei... nisso o Orkut foi uma coisa boa, pois consegui ali uma ponte de contato com o meu passado. Talvez eu esteja exagerando um pouco, mas acontece que a minha família é muito importante pra mim, e o fato de não poder ver o meus priminhos queridos por tanto tempo - eu estava acostumada a receber eles todas as férias... - me causa uma certa estranheza. Talvez eles nem suspeitem a importancia que têm pra mim, mas acontece que eles fazem parte da minha vida, e eu fiquei realmente muito feliz em ter notícias vindas diretamente deles, e não através do meu tio, que às vezes vem pra cá, mas infelizmente não consegue satisfazer toda a minha curiosidade de detalhes... Espero que agora eu consiga matar um pouquinho a saudade que sinto deles, mesmo que esses dois estejam em Curitiba e o terceiro em São Paulo... (será que a Claro pega lá??? - só um pensamento que me ocorreu agora...)

Bom, isso foi só uma coisinha que me ocorreu agora, depois de abrir minha caixinha de e-mails...
Bjoks e pipoks

sábado, setembro 04, 2004

Perguntas

Embora seja um local pelo qual muitos evitam passar, gosto de andar pelo Centro de Porto Alegre, observar as pessoas, suas atitudes, seus passos apressados rumo a um destino que eu dificilmente saberei qual é.
Entretanto, ao mesmo tempo que gosto de todo o agito, a movimentação, a vida que pulsa agitada no “coração da cidade”, o Centro é um dos lugares em que a realidade mostra o seu lado mais cruel.

Passo por lá quase todos os dias, às vezes reflito muito sobre o que vejo, em outras ocupo minha mente com pensamentos diversos. Mas hoje estava particularmente difícil conseguir me desvincular do que estava acontecendo ao meu redor.
Pessoas muito pobres, pedindo dinheiro; vendedores ambulantes disputando clientes; pessoas doentes ou com necessidades especiais tendo que se locomover sem o mínimo de assistência ou atenção... Sem falar nos assaltos, na violência, na “malandragem” que se concentra por lá.

Muitas vezes, sinto-me completamente impotente em relação a todos esses problemas que ocorrem à nossa volta. Quero ajudar, tentar contribuir com o mínimo que seja para amenizar essa situação, que é apenas a ponta de um iceberg gigantesco, cujo nome é desigualdade social.
Porém, me pergunto se um esforço isolado seria suficiente. Tenho certeza que não. Sei que há muitas pessoas envolvidas em projetos sociais, solidários. Mas, ainda assim, será que é suficiente? Pelo que vejo, infelizmente, ainda não.

Bom, mas estamos em época eleitoral, talvez seja eleito algum candidato mais preocupado com essa questão social. Talvez... Mas duvido que consigam fazer milagres. E eu, para esses casos, começo a achar que Papai Noel não existe...
Não! Não quero desanimar ou tornar-me descrente. Afinal, sempre tive um posição otimista diante de tudo que me cerca e acontece na minha vida. Acredito, sinceramente, que no futuro tudo poderá ser melhor. O problema é que essa crença está baseada muito mais numa esperança que teima em permanecer viva do que na visão de fatos concretos...

E esses problemas não são só em Porto Alegre, são de qualquer cidade, estado, país... São problemas do MUNDO! Se em alguns lugares há mais dinheiro, em compensação, falta caráter, respeito entre as pessoas... Em alguns, falta tudo isso e mais um pouco!
Estou escrevendo tudo isso porque tenho refletido muito sobre a responsabilidade social de cada um de nós. Precisamos que a sociedade como um todo aprenda a exercer uma cidadania consciente, ativa, e não vivermos alienados, em nosso mundo particular, preocupados apenas com nossos “umbigos”.

Bom, sei que estou viajando muito hoje e que esse é um tema meio pesado para um post de sexta à noite, hehehe...Mas o dia foi de muita reflexão para mim, sobre os mais variados assuntos. Há muito mais temas para falar, opinar, aprender, criticar. Consegui encaminhar algumas respostas, mas formei muito mais perguntas...
E, para tentar aliviar essas inquietações, resolvi escrever e compartilhar um pouco desses meus devaneios com vocês. Mas não se preocupem! Nada que possa abalar gravemente meu bem humorado estado normal! É o que eu espero!

Muitos Beijinhos!


sexta-feira, setembro 03, 2004

Estranho pedido

Bom, só estou passando por aqui hoje pra desejar um FELIZ ANIVERSÁRIO! pra Bruna e pro Carioca, dois que não lêem este blog, mas o que vale é a intenção... então estão eles devidamente homenageados!!! Parabéns pra vocês dois!!! Adoro vocês!!!

Agora vou atender um pedido da Amara, que hoje me disse que nunca ninguém falou dela em nenhum blog... Nem te estressa, Amara, porque hoje eu preencho essa lacuna na tua vida, tá?

E amanhã tem churras com a galera... quero ver como é que eu vou fazer pra ir até a Cavalhada (acho que é lá... se não for, não importa, o que importa é que é longe pacas!) carregando aquela cerveja toda! Bah, não, tou exagerando, são só umas seis latinhas... Que eu não vou beber, leram? NÃO VOU BEBER... só um pouquinho, hehehe.

Bom, chega de escrever bobagem (só se salva o feliz aniversário...).
Bjoks e pipoks!!!

quarta-feira, setembro 01, 2004

Cai!!!

Mulher da vida que deu a luz!!! Será que truco vicia??? Pois é, estou voltando diretamente de um ambiente hostil: uma mesa de truco (é assim que se diz?!)! Sim, eu deveria ter voltado para casa às seis e meia, e acabei chegando às nove... e isso que eu nem sei jogar direito ainda! Bom, depois que eu me peguei pedindo pra Dê levar o baralho dela de manhã, eu me convenci: estou realmente aficcionada por esse joguinho filho da mulher da vida!!! Que cacáca!!! Será que algum dia poderei voltar a por ordem nesta chacrinha que anda a minha vida??? Me perdendo em vícios, voltando tarde pra casa... Sei não, hein, acho que vou cortar o mal pela raiz e parar de jogar de vez... nãããão, acho que posso ficar assim por mais um tempinho, hehehe...

Bjoks e pipoks, até!

Letras de Música
música
artista
trecho
by letras.mus.br